TDAH – O transtorno de déficit de atenção

eut15low

Mauro Câmara Junior – Psicanálise & Hipnose Clínica

Compatilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

O que é o Déficit de Atenção – O transtorno de déficit de atenção – TDAH

déficit de atenção pode causar muitos problemas no dia a dia. Saiba do que se trata esse transtorno!

Vamos fazer um exercício: você está na escola, estudando a matéria que menos gosta. Caso já tenha se formado, tente lembrar dessa situação. Não importa o quanto o professor fale, é difícil manter a concentração o tempo inteiro. Temos aqui um problema de atenção. Parece algo comum, não é mesmo? É complicado reter o interesse em algo que não é apelativo para nós. A aula acaba e tudo volta ao normal, certo?

Pessoas com déficit de atenção, entretanto, precisam lidar com essas questões constantemente. Não existe “voltar ao normal”, afinal, aquele é o mundo que ela conhece e permanece sempre assim. Já é possível pensar que não é tão fácil lidar com isso, pois é uma questão que prejudica o funcionamento pessoal, social, acadêmico e profissional do indivíduo.

Então, o desvio de atenção pode ser algo mais grave do que uma simples falta de concentração. Aprender sobre o que se trata e as suas variáveis é fundamental para garantir o melhor trato no cotidiano.

O que é deficit de atenção?

síndrome de atenção é conhecida como transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH).  A condição apresenta o CID (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde) de F 90.0.

De acordo com o Manual MSD, o “transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é uma síndrome de desatenção, hiperatividade e impulsividade”. Além disso, é considerado como um distúrbio de neurodesenvolvimento.

“Distúrbios de neurodesenvolvimento são condições neurológicas que aparecem precocemente na infância, geralmente antes da idade escolar (…) e podem envolver distúrbios de atenção, memória, percepção, linguagem, solução de problemas ou interação social”, complementa.

Ainda, o TDAH pode ser dividido em três tipos: os que são predominantemente desatentos, hiperativo/impulsivos e combinados. Em relação ao distúrbio de atenção, trata-se somente do primeiro deles.

LEIA MAIS: Conheça mais sobre o TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade

Déficit de atenção: causas

Não é possível determinar ao certo qual a causa da condição. Apesar disso, já existem alguns estudos que indicam alguns fatores possíveis que podem levar ao transtorno de atenção.

O componente genético aparece como uma das possibilidades. A hereditariedade dos genes até pode não ser o responsável em si, mas cria maior predisposição para o desenvolvimento na pessoa.

Ademais, também pode ser resultado de um componente biológico. Como se trata de um distúrbio de neurodesenvolvimento, é possível que o déficit seja consequência de um desequilíbrio ou deficiência química de alguns neurotransmissores.

Déficit de atenção: sintomas

Conhecer os sintomas de déficit de atenção é fundamental. A partir disso, será possível reconhecer padrões e procurar ajuda profissional o quanto antes. Isso é muito importante para o problema em questão, pois muitas vezes não é reconhecido como uma condição médica.

Confira abaixo quais os sintomas de déficit de atenção:

– Não prestar atenção aos detalhes;

– Perder objetos com frequência;

– Distrair-se com facilidade;

– Ter dificuldade em manter a concentração nas tarefas;

– Cometer erros por descuido nas atividades;

– Parecer disperso quando abordado;

– Não conseguir acompanhar instruções;

– Ter dificuldade de organização.

Déficit de atenção: diagnóstico

O diagnóstico do transtorno do déficit de atenção é clínico. Nesse sentido, os sintomas geralmente aparecem antes dos sete anos. É importante que os sinais estejam presentes por, no mínimo, seis meses, e em ambientes diferentes (casa e escola, por exemplo). Ainda, a condição deve ser responsável por mudanças nítidas no comportamento da pessoa em questão.

Sobre o assunto, o Manual MSD comenta que “a avaliação médica tem por foco a identificação de condições que possam contribuir potencialmente e sejam tratáveis, ou identificar sinais e sintomas que possam piorar”.

Além disso, será necessário pesquisar diversas áreas distintas relacionadas ao indivíduo. “A avaliação deve incluir pesquisar o histórico de exposição pré-natal (p. ex., drogas, álcool, tabaco), complicações ou infecções perinatais, infecções do SNC, traumatismo cranioencefálico, doença cardíaca, respiração durante o sono, falta de apetite e/ou alimentação seletiva e histórico familiar de TDAH”, completa.

Déficit de atenção tem cura?

E o déficit de atenção tem solução? Sim, porém, não é possível em falar de cura. Trata-se de um estado constante para a pessoa que sofre com ela. Nesse sentido, eliminar o que está afetando a pessoa é complicado, já que influem condições genéticas e biológicas.

Entretanto, o indivíduo não precisa conviver com as manifestações do transtorno de déficit de atenção. Existem tratamentos para essa causa e que focam exatamente na remissão dos sintomas. Ou seja, a pessoa carregará essa condição, mas não sentirá os efeitos dela.

Déficit de atenção: tratamento

O tratamento para o distúrbio de déficit de atenção envolve psicoterapia e medicamentos. Dessa forma, é fundamental que sejam feitos concomitantemente, pois somente assim será possível minimizar os efeitos do transtorno.

A intervenção medicamentosa será responsável por interromper os ciclos de comportamentos inapropriados. Assim, atuará na alteração de certos componentes biológicos.

Já o acompanhamento psicológico focará nas questões da desatenção. O psicólogo utilizará técnicas para que a pessoa possa diminuir a incidência de eventos de falta de concentração.

TRATAMENTO

Hoje a pesicoterapia online tem ferramentas capazes de reduzir grande parte destes problemas, podendo até resolver na sua totalidade de forma consideravelmente rápida. Técnicas específicas são capazes de alterar os comportamentos inconscientes e obter os resultads desejados.

É muito importante um diagnóstico preciso. A investigação minuciosa é de total relevância para que possa ser conduzido o tratamento adequado.

Fale conosco que podemos lhe ajudar.

Realdream Institute Hypnosis Spain

Mauro Câmara Junior é Psicanalista e Doutorando em Hipnose Clínica Direta

Membro da Sociedade Internacional de Hipnose Clínica – SIHC-ES-2021-1430

Atende presencialmente em Portugal e Espanha e também online  pessoas pelo mundo todo.

Palestrante e formador. Desenvolvedor de protocolos exclusivos para tratamento de diversas queixas como depressão e ansiedade.

Facebook | Instagram | Whatsapp |

Aberta candidaturas para bolsas para formação de Hipnose Clínica

Bolsa de até 70% nas formações de Hipnose Clínica e especializações. Faça já sua candidatura, vagas limitadas!

Para se candidatar clique no botão abaixo

 

EnglishPortugueseSpanish
Real Visitors: 2090

AJUDA EMERGENCIAL PARA ANSIEDADE E PÂNICO

Tabela de valores emergenciais e procedimento

Selecione o horário desejado. Efetue o pagamento. Automaticamente você irá receber em seu e-mail o número de Whatsapp de atendimento emergencial que você deverá enviar uma mensagem informando nome do pagador e paciente.

Das 08:00 ás 18:00 Hrs

Consultas de 60 a 90 minutos R$ 250,00 / € 40,00

Das 19:00 ás 07:00 Hrs

Consultas de 60 a 90 minutos R$ 350,00 / € 60,00

Pagamento em Portugal e Espanha através do IBAN

IBAN PT50 0010 0000 5659 0240 0017 9